Feeds:
Posts
Comentários

O dia que virei pregador

Aconteceu a pouco mais de um mês, 19 de março, no casamento de minha irmã e cunhado.

No meio do ano passado eles me convidaram para falar na cerimônia. Por mil motivos eles não quiseram uma cerimônia numa igreja, mas queriam respeitadas, ao menos em parte, as tradições religiosas das duas famílias. Do lado do noivo foi convidado um dos tios, espírita kardecista. Do lado da noiva foi escolhido eu, evangélico, batista, buscando se enquadrar. Era pra eu falar, como disse minha irmã “alguma coisa da Bíblia”.

E desde o dia do convite fiquei tenso. O que dizer? O que fazer? Qual passagem da Bíblia falar? E se der branco na hora? E se eu falar bobagem? E se as pessoas não gostarem? Enfim… Sempre fui muito tímido e tive mil encucações pra falar em público (embora fale, de quando em vez, geralmente por questões profissionais).

Ainda bem que Deus encaminha solução pras coisas. rs.. Primeiro encontrei, quase por acaso, um curso de oratória. Já buscava algum tempo algum com horário e preço que eu pudesse, recomendação do chefe, aliás fica a dica, curso de oratória é ótimo investimento porque serve pra toda sua vida profissional. O professor descobri durante o curso ser uma pessoa muito bacana, e que se dispôs ajudar a me treinar um dia antes do casamento, sem custo extra, e isso numa noite de sexta-feira em que chovia muito chatamente.

Segundo, fui cercado de bons amigos que souberam me dar uns toques e me ajudaram na escolha do tema e no ajuste do discurso.

O resultado final foi muito melhor que eu esperava, quando voltei a sentar nas mesas as pessoas choravam emocionadas e vieram me cumprimentar, realmente minha fala agradou.

Agradeço todas as pessoas aqui no final, por favor leiam até lá. 🙂

 O tema escolhido foram as bodas de Caná, o evento nos evangelhos que marca o primeiro milagre de Jesus e ocorre durante uma cerimônia de casamento. Abaixo segue o  texto da pregação:

Boa noite.

A alguns meses minha irmã e meu cunhado me pediram para eu dizer algumas palavras nesse que é o dia mais importante da vida deles. Não sei se na hora que eu aceitei o convite estava plenamente ciente da responsabilidade e da emoção nessa hora, mas nesse momento percebo a honra que foi ter sido escolhido.

Gostaria de aproveitar e agradecer, em nome da minha família, a presença de todos os que estão aqui presentes. De coração muito obrigado.

Os noivos me pediram pra trazer uma palavra sobre casamento. Vou então compartilhar com vocês uma passagem da Bíblia sobre uma cerimônia de casamento que aconteceu a muuuuuito tempo atrás, em que houve um contratempo e a maneira como esse contratempo foi resolvido, e quatro ensinamentos que podemos retirar dele.

Eu vou ler pra vocês…

Está no Evangelho de João, capítulo 2

“1 Houve um casamento em Caná da Galiléia. A mãe de Jesus estava ali;

2 Jesus e seus discípulos também haviam sido convidados para o casamento.

3 Tendo acabado o vinho, a mãe de Jesus lhe disse: “Eles não têm mais vinho”.

4 Respondeu Jesus: “Que temos nós em comum, mulher? A minha hora ainda não chegou”.

5 Sua mãe disse aos serviçais: “Façam tudo o que ele lhes mandar”.

6 Ali perto havia seis potes de pedra, do tipo usado pelos judeus para as purificações cerimoniais; em cada pote cabiam entre oitenta e cento e vinte litros e .

7 Disse Jesus aos serviçais: “Encham os potes com água”. E os encheram até a borda.

8 Então lhes disse: “Agora, levem um pouco ao encarregado da festa”.

Eles assim fizeram,

9 e o encarregado da festa provou a água que fora transformada em vinho, sem saber de onde

este viera, embora o soubessem os serviçais que haviam tirado a água. Então chamou o noivo

10 e disse: “Todos servem primeiro o melhor vinho e, depois que os convidados já beberam bastante, o vinho inferior é servido; mas você guardou o melhor até agora”.

11 Este sinal miraculoso, em Caná da Galiléia, foi o primeiro que Jesus realizou. Revelou assim a sua glória, e os seus discípulos creram nele”

Amém.

Essa passagem se refere ao primeiro milagre feito por Jesus, numa festa de casamento o vinho acabou e assim a festa também acabaria e os noivos terminariam envergonhados. Jesus então transforma água em vinho, e vinho melhor do que o anterior e muda toda a situação.Há algumas lições que podemos aprender aqui:

1o. Jesus não entra de penetra em nenhuma festa, só vem se for convidado. E foi a presença de Jesus ali que salvou essa festa. Assim também Lucas e Rafaela será no casamento de vocês. Se convidarem Jesus para estar presente Ele estará não só hoje na festa mas também todos os dias de suas vidas no casamento de vocês. E o mesmo serve para todos nós, se quisermos a presença de Jesus em nossas vidas devemos antes de tudo convidá-Lo. E ele presente poderá nos salvar hoje, amanhã, pra sempre…

2o. devemos levar nossas dificuldades a Jesus. Ao perceber que acabou o vinho Maria resolve agir da melhor maneira que ela poderia. Ela por si mesma não poderia conseguir a quantidade de vinho necessária, ela também não recorre ao encarregado da festa. E ela não recorre porque sabe que esse já não pode fazer nada. Aliás,se faltou vinho provavelmente já foi falha dele, depois dos noivos também recairia sobre ele a responsabilidade. Na verdade esse encarregado estava tão enrolado que é dito aqui que ele sequer tinha notado que o vinho tinha acabado, quando ele prova o vinho transformado por Jesus ele comenta que achava que era um vinho que o noivo tinha guardado. Se ele não tinha resolvido o problema a essa altura dos acontecimentos não seria agora, que o vinho acabou, que ele poderia fazer alguma coisa.

Maria então, sábia, recorre ao Único que poderia resolver aquele problema: Jesus.

O mesmo se aplica a vida de todos nós, há situações que até podemos resolver com nosso próprio esforço ou contar com ajuda de outros, mas há situações que só podemos recorrer a Jesus. Por isso sempre devemos levar nossas dificuldades, diretamente, a Ele.

3o. Jesus sempre age no tempo certo.

Quando Maria comunica a Jesus sobre a falta de vinho, Ele responde: “a minha hora ainda não chegou”.

Isso mostra que nem sempre é como nós queremos. Jesus sabe a hora certa de agir! Nada acontece, nem antes e nem depois da hora estabelecida por Deus. Às vezes pedimos algo, temos um problema que precisa de solução, e Ele diz: “a minha hora ainda não chegou”.

É importante lembrar isso, na vida de vocês Rafaela e Lucas, na vida de todos nós, Nós temos que levar nossos problemas a Jesus, mas temos que aprender a também ter paciência e esperar a hora certa Dele agir.

4o.

Jesus prova e recompensa a fé. Imagina a situação dos serviçais. Esse é o primeiro milagre de Jesus, a essa altura ninguém sabia ainda quem era Ele. Para os serviçais provavelmente Jesus era só mais um convidado naquela festa e a pessoa que possivelmente resolveria o problema da falta de vinho.

A ordem que Jesus dá entretanto deve ter soado pra eles completamente estranha. Jesus pede para encher potes e mais potes de água. Não fazia o menor sentido a primeira vista, encher potes de água em nada resolveria o problema de falta de vinho. Mesmo assim os serviçais não contestaram, obedeceram.

Nesse mundo moderno cada vez mais queremos explicações lógicas, razoáveis, em que tudo faça sentido. E nos esquecemos que muitas vezes as coisas simplesmente não têm explicação. É preciso nunca esquecer de ter fé. A Bíblia também diz no Novo Testamento, em Hebreus, que sem fé é impossível agradar a Deus.

No entanto a fé de Maria e dos serviçais foi recompensada com o milagre da transformação de água em vinho. E um vinho de qualidade superior ao que tinha sido servido naquela festa até então.

Então pro casal aqui presente, e para todos nós aqui, é preciso entendermos que para ter fé é necessário muitas vezes enxergar além dos nossos próprios conceitos e explicações, mas que se dermos esse passo, no fim de tudo, nossa fé acabará por Deus sendo recompensada.

Para concluir minha fala, as lições que aprendemos dessa festa de casamento que aconteceu 2000 anos atrás. Precisamos convidar Jesus para participar das nossas vidas, devemos levar todos os nosso problemas e dificuldades a Ele, devemos ser pacientes e entender que Deus é soberano, sabe todas as coisas e age no tempo que Ele sabe que tem que agir. E por último, que devemos ser humildes em reconhecer que não sabemos tudo, e que precisamos ter fé… para que no fim de tudo tenhamos nossa recompensa.

Eu gostaria de convidar a todos pra oramos pelos noivos…

(oração)

Obrigado a todos. Deus abençoe a todos nós. Amém.

Agradecimentos.

Ao Rodrigo Fonseca pela sugestão do tema.

À Aline Zeeberg, Fabricia Silva e Gabriele Justino pelas críticas e sugestões ao texto.

Ao Professor Sidnei Miranda que se dispôs a sair de casa numa sexta-feira chuvosa só pra me treinar.

Anúncios

O comentário que alegrou meu carnaval

A comentarista Rachel Scherazade disse no carnaval desse ano o que estava entalado na garganta de muita gente:

E hoje, quarta-feira de cinzas ela fez outro, mostrando o que realmente seria motivo pra comemorar num carnaval. Lavou a alma. hehehe…

“Com a sabedoria edifica-se a casa, e com a inteligência ela se firma; pelo conhecimento se encherão as câmaras de toda sorte de bens, preciosos e deleitáveis.” (Provérbios 24:3,4)

Verdade absoluta

O mundo é tão maluco que parece que às vezes precisamos de um esforço incrível pra explicar o obvio.

Hoje em dia a maioria das pessoas parecem realmente acreditar que tudo é relativo e falar em verdade absoluta chega até a ofender.

Por exemplo, se um balão é vermelho isso é um fato, uma verdade absoluta. Não importa se você só enxerga em preto e branco, ele é vermelho. Não importa se você nem olha pro balão, ele continua sendo vermelho.  Não importa também que você argumente se o balão é azul ou verde, se você acredita ou não, o balão vai continuar sendo vermelho.

Verdade absoluta é algo tão simples que chega a complicar.

É exatamente este o exemplo no vídeo abaixo:

Observe como as pessoas ao redor da garota reagem, uma delas argumenta que a mãe ensinou que o balão é azul. O outro argumenta que estudou cores no colégio e por isso o balão é verde. Acontece que a verdade absoluta não depende da educação familiar ou formal que tivemos, ela é um fato. No caso o balão vai continuar sendo vermelho.

Nossas opiniões são variadas e nem sempre podemos saber se estamos certos ou errados, mas isso não quer dizer que a verdade é relativa (ou em outras palavras que tudo pode ser verdade).

Não existe essa história de que algo é verdade pra mim e não é verdade pra você, o que existe  são duas opiniões diferentes, e as duas podem ser verdade ou não.

“Falai a verdade cada um com o seu próximo; executai juízo de verdade e de paz nas vossas portas.” (Zacarias 8:16)

Willian Craig refuta Dawkins

Os vídeos abaixo são a refutação feita por Craig do argumento usado por Richard Dawkins em seu livro “Deus, um delírio”.

Segundo Dawkins o argumento da  improbabilidade comumente usada pelos adeptos do Design Inteligente pode ser usado contra eles porque cria um novo problema “quem projetou o projetista?”

Seguem os vídeos.

Vi neste blog, que recomendo: http://neoateismodelirio.wordpress.com

“Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor”. (Romanos 8:38-39)

Leia também:

Coisas que não acredito (e o que acredito)

Aqulo que Jesus não é

A Verdade

O nascimento de Jesus, um cordel sobre o Natal

Putz, gosto dessas coisas que diz a verdade respeitando as nossas origens!

“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”. (Isaías 9:6)

O que eu venho lendo…

Estou super atrasado com as resenhas que gostaria de compartilhar por aqui, sei lá se um dia vou conseguir colocar isso em dia. (risos)

Apesar de gostar de ler não leio tanto quanto gostaria, o que não me deixa tão atrasado assim. Para meu controle e para compartilhar ideias vou colocar abaixo a relação dos livros que eu li e pretendo colocar resenha aqui. Todos recomendados por mim claro.

Os temas são bem variados e não há embaixo nenhuma organização, mas a medida do possível vou falando sobre esses e mais outros que venho lendo.

O Hobbit – J.R.R. Tolkien ****

Revolução dos Bichos – George Orwell *****

As Crônicas de Nárnia – C.S.Lewis *****

Viagem ao centro da Terra  – Julio Verne ***

O jogador – Fyodor Dostoyevsky ***

Crime e castigo – Fyodor Dostoyevsky ****

O impostor que vive em mim – Brennan Manning ****

Alma sobrevivente – Philip Yancey *****

Decepcionado com Deus – Philip Yancey *****

O Deus invisível – Philip Yancey *****

Neuromancer – Willian Gibson *****

É proibido – Ricardo Gondin ****

A última grande lição – Mitch Albom *****

O incomparável Cristo – John Stott ****

Feridos em nome de Deus – Marília de Camargo César ***

O homem que calculava – Malba Tahan *****

Nossa igreja brasileira – Ariovaldo Ramos ****

O Peregrino – John Bunyan ****

*** – Bom **** – Muito Bom ***** – Excelente

“Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.” (João 15:4)

Leia também:

O que venho lendo – Parte 1

O que venho lendo – Parte 2

O que venho lendo – Parte 3

Coisas que não acredito (e o que acredito)

Tava faltando uma seção de “Cremos” por aqui. Então agora lá vai.

Texto da Sara 8:) postado no perfil dela no irmãos.com. Fala por mim…

E a turma do “respeite a fé alheia” eu digo: respeite a fé alheia (no caso a nossa), não leve a ferro e fogo, é um texto irônico que resume o que acreditamos (ou não).

“Não acredito em gnomos, fadas, sapos falantes e quaisquer outros seres místicos das florestas.

Não acredito em reencarnação (como é que alguém pode se desenvolver se não lembra da tal vida passada? O que é que eu ganho vindo ao mundo em forma de poodle?!).

Não acredito em santos intercessores (pedir pra gente morta pedir pra Deus por mim?! To fora! Eu to vivinha e tenho acesso a Ele através de Jesus).

Não conseguiria viver em um lugar onde fosse exigido o uso de burca para as mulheres e os homens fossem incitados a andarem com um cinto de bombas (sem contar o lance das 70 virgens no céu. E os 70 virgens? Não tem?!).

Não acredito em horóscopo (Plutão que o diga). Maria não morreu virgem. Gandhi era apenas um bom homem (e não um homem bom).

Não acredito em não acreditar em nada (“pluft!” e a Terra surgiu? Não levem a mal não, mas é preciso ter mais fé para crer nisso do que aceitar que um ser Supremo criou tudo).

Não acredito que a auto-flagelação leva alguém pro céu (Jesus já foi moído demais por nós). Não acredito que hábitos e “modus operandis” salvam alguém (aliás, estaria lascada se tivesse que fazer trocentos rituais).

Acredito em vida eterna, subdividida em danação total (o inferno [acho que lá deve ser cheio de moscas {sim, acho que moscas são seres infernais}]) e algo supimpamente supimpante (o Céu [lá definitivamente não deve ter moscas]).

Creio que Deus é Pai, Filho e Espírito Santo (sim, tudo em um só. Como? Oras, se um computador pode ter várias funções e mesmo assim ser um, pq Deus não pode?).

Creio que Jesus é o Filho de Deus, que aceitou se achincalhado porque ele tem um amor tããão profundo, mas tããão profundo que eu não consigo entender. Acredito que só através do arrependimento, confissão e perdão de pecados chegaremos ao Céu.

Acredito também que cada um é livre para crer no que bem entender (se Deus não criou robôs, quem sou eu para querer que as pessoas sejam assim?). Acredito também que o fato de cada um achar que está certo, não significa que isso seja verdade.”

“Mas cremos que somos salvos pela graça do Senhor Jesus.” (Atos 15:11)