Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \19\UTC 2008

Tenho uma “bronca” em relação a música gospel, é que ela pouco fala da nossa vida real.

A nossa vida de cristão na maior parte do tempo é dura. E cadê a música gospel pra retratar a nossa vida como ela realmente é?

Temos problemas que nem sempre se resolvem como gostaríamos. Temos decepções, doenças, traições, dificuldades de todo o tipo. Além de louvar a Deus, a música cristã devia retratar também a vida da gente, os cristãos normais. A vida de ninguém é só prosperidade, conquista, ou toda sorte de bênçãos pra direita, pra esquerda, pra frente e pra trás
. Nem sempre a gente vê as comportas do céu se abrindo e caindo toda aquela chuva de bênçãos que escorrem de tantos hinos.

A vida de nenhum herói da fé na Bíblia foi um eterno mar de rosas, que é que tem adimitir que a vida do cristão também não é só bênçãos e vitórias?

De vez em quando a gente se sente bem que quando sabe quenão está só na nossa dor, a gente se conforta em ouvir que tem gente sentindo igual a gente. É uma pena que poucos artistas cristãos hoje em dia se dispõem a mostrar que viver de vez em quando também implica em dor.

Às vezes é bom ouvir que “everybody hurts” … (“todos se machucam”, música do R.E.M., banda “secular”). A música secular retrata estes aspectos da vida muito bem, já a música gospel raras vezes toca no assunto, poucos artistas, a maioria destes estrangeiros.

Um dia conversava com um colega cristão sobre a música “Boulevard of broken dreams” (alameda dos sonhos despedaçados) do Green Day, sobre a incapacidade de uma letra como aquela surgir no meio cristão. Nós não queremos adimitir em música que até os nossos sonhos podem ser despedaçados.

Talvez alguém diga que isso que escrevi é bobagem, que música cristã tem que falar é só de Deus mesmo, que dar esperança é justamente só cantar vitória. Mas, na minha opinião, isso é meio que negar a realidade.

E veja bem, não estou desprezando o que chamamos de “louvor” aquela música específica em louvar a Deus, também não estou dizendo que todas as canções devem conter lamúrias, até porque nossa vida também não é só tristeza, temos vitórias e bênçãos TAMBÉM.

Só acho que os artistas cristãos precisavam cantar coisas mais próximas da nossa realidade, e não só apregoar uma vida irreal onde só há bênçãos sem fim.

“Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo; pois é com o coração que se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação.” (Romanos 10:9,10)

Anúncios

Read Full Post »