Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘informática’

Tenho acompanhado nos últimos anos várias formas de utilizar a tecnologia pra Cristo, especialmente pela Internet. Inicialmente vou comentar sobre os blogs.

É uma ferramenta interessante que muita gente tem utilizado, mas creio que o potencial é bem maior.

Qualquer pessoa pode criar um blog sem muita dificuldade, é preciso um pouco de boa vontade e persistência já que como geralmente é uma atividade extra e quase sempre nos falta o tempo, é muito fácil procrastinar as postagens e deixar o blog desatualizado por meses. (Eu que o diga).

Para fazer um blog cristão vc não precisa necessariamente fazer um blog com textos muito complicados, sermões, pregações, etc. A não ser claro vc tenha esse dom. Vc pode falar sobre qualquer assunto que te desperte interesse, que vc saiba desenvolver, ou simplesmente trocar idéias.

Daí vem a pergunta, como fazer e manter um blog pra Cristo se os temas a princípio sejam assuntos diversos como moda, comportamento, música, etc. Não é tão difícil assim, se Jesus está no seu dia-a-dia de uma forma ou de outra Ele estará em tudo o que sair das sua mente. Sempre haverá uma possibilidade nos posts de falar de Jesus.

Vc num blog também pode optar por não tratar de um assunto específico, pode falar sobre sua vida pessoal, suas experiências, compartilhar textos, músicas e vídeos que gostou, afinal a Internet tem uma série de recursos que vc pode e deve utilizar.

Uma opinião minha (e talvez só minha mesmo): um bom blog não precisa ser um “campeão de audiência”. Não escreva como quem está falando pra milhões de pessoas, escreva como se estivesse conversando com um amigo. Que sejam poucas pessoas que vejam seu blog, pelo menos pra elas a experiência terá valido a pena.

Talvez não seja a pessoa mais indicada pra fazer isso, mas vai aqui algumas dicas:

* não se force a escrever sobre o que não sabe. Se não sair besteira provavelmente vai soar falso.
* evite o “crentês” excessivo. Creia varão (ou varoa), pra que não conhece o “idioma” soa estranho.
* compartilhar textos que gostou de outras pessoas pode ser legal mas nunca esqueça de dar créditos às pessoas. Se possível pergunte antes se ela autoriza a publicação do texto. Mas não fique só de copiar dos outros, sempre que possível busque vc mesmo produzir alguma coisa.
* cuidado com o português.
* não exagere nos recursos, não deixe que os efeitos chamem mais atenção que a mensagem escrita.
* faça com carinho. Faça do seu blog uma expressão de louvor a Deus.

“Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!”- Salmos 19:14

Read Full Post »

Hackers

Algumas pessoas vêem alguém com algum conhecimento em informática e já pensam se tratarem de hackers. Outras, até influenciadas pela imprensa, pensam em hackers como criminosos virtuais, que estão sempre invadindo sistemas e quebrando senhas para fins maléficos. Mas hacker não é nada disso.

Mas o que é um hacker então?

Vamos começar falando o que hacker não é… este post vai servir também pra apresentar outros grupos muitas vezes confundidos com hackers.

Pessoas como eu, que gostam de computadores, podem no máximo ser chamadas de outra coisa, a saber, geeks. Geek é quem gosta de computador. Não exatamente quem gosta de ficar no Orkut ou de ficar papeando no MSN. O geek gosta de mexer com a máquina, de baixar e testar programas novos, de testar configurações, de instalar placas novas, etc. Um geek também pode ser hacker, mas isto não é regra.

A maioria das comunidades hackers do Orkut só são hackers no nome. Esse pessoal que fica brincando com os bugs do Orkut, que enchem o saco zerando os recados de todo mundo ou trocando as legendas no álbum não são ninguém menos que os lammers. Lammers não são hackers, embora muitos pensem que são. Qualquer pessoa que saiba usar um computador pode descobrir e usar as manhas lammers para azucrinar a vida alheia no Orkut e fora dele. Hacker de verdade tem muito conhecimento técnico, e não vê motivo pra ficar com estas brincadeirinhas sem graça.

Os criminosos que usam de artifícios para roubar senhas de bancos, violar e-mails, e outras coisas ilícitas não são hackers, são criminosos mesmo. Qualquer hacker que se preze não vai usar seu conhecimento para prejudicar ou cometer crimes. O hacker de verdade tem senso de desenvolver e usar o conhecimento para o bem comum, nunca para cometer atos ilegais. Isto não quer dizer que hacker não participe de ataques ou invasões em alguns casos, mas quando ele agir de maneira diferente também é por boa causa. Há grupos de hackers por exemplo que fazem invasões como formas de protesto a governos e instituições, há outros que se dedicam a tirar do ar páginas de conteúdo racista ou de pedofilia.

Muita gente chama estes criminosos virtuais de crackers (ou hackers do mal). Crackers seriam então pessoas que usam conhecimentos de hackers para prejuízo alheio. Mas esta não é a única definição de cracker. No mundo da informática isto também pode significar uma pessoa especializada em quebrar sistemas de proteção ou segurança, ou também para designar programas ou meios que se usam para fazer programas piratas funcionar como se fossem originais, mas isto já é outra história.

Bom, há muitos outros termos mas a intenção aqui é esclarecer, não complicar mais ainda a cabeça dos pobres leitores que suportam ler o que eu escrevo.

Ah faltou a definição do que é um hacker… bom… fico devendo, não existe uma única definição para esta palavra. Se você procurar no Google verá muitas definições diferentes e muitas delas contraditórias. Fica só a mensagem de que hackers são boa gente, e têm a intenção de colaborar.

“E ele, sentando-se, chamou os doze e lhes disse: se alguém quiser ser o primeiro, será o derradeiro de todos e o servo de todos.” (Marcos 9:35)

Read Full Post »