Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘opinião’

O mau uso do livre-arbítrio

Ontem, feriado, estava eu fazendo várias coisas no computador com a TV ligada do lado.

Por acaso (por acaso mesmo) sintonizei a Rede TV! e estava passando o programa que estreou esta semana apresentado por Luis Antonio Gasparetto (mais conhecido como filho da Zibia Gasparetto, a famosa autora de romances espíritas).

O programa, assim como o apresentador é tosco. Mas isso não é novidade, é o que se espera da Rede TV!. O que me chamou a atenção no entanto foi a entrevistada. Uma senhora que, sem vergonha nenhuma (até com orgulho) dizia que era uma pessoa difícil de conviver, que era insuportável.

E de fato ela não precisou se esforçar muito pra comprovar o que dizia, realmente se tratava de uma mala-sem-alça-e-sem-rodinha-elevada-ao-cubo, me senti até aliviado, tem gente que consegue ser mais chata do que eu… rs

Ela foi entregando espontaneamente suas peripécias, como o dia que proibiu o filho adolescente de fazer tatuagem, o dia em que expulsou o namorado da filha de casa (filha que é administradora de empresas formada, tem 25 anos), e quando ela mandou “praquele lugar” um grupo de rapazes que ousaram chamar ela de “tia” no metrô.

Aliás, foi o incidente do metrô que me fez mudar de canal e não continuar vendo as “aventuras” desta senhora. Os rapazes que “xingaram” ela de tia no metrô estavam reclamando dela ter saído pela plataforma errada, a de embarque, e não a de desembarque, como orienta as placas e o próprio condutor do metrô. Nisso ela soltou a pérola: “mas é um absurdo, eu tenho o meu livre-arbítrio, as duas portas abrem, por que eu tenho de sair pela plataforma que mandam? Eu saio pela que me melhor convir”. Tudo com a concordância do tosco apresentador.

Daí eu fiquei imaginando as milhares de criaturas ao redor do mundo que pensam do mesmo jeito. Já pensou se todo mundo resolve ter o mesmo livre-arbítrio no metrô? Ia ser complicado embarcar e desembarcar. E leva isto pra fora, imagina se todo mundo resolve exercer seu “livre-arbítrio” ignorando o sinal vermelho, jogando lixo na calçada, buzinando em frente a hospital, fumando em lugar fechado…

O cidadão consciente abre mão do seu livre arbítrio em nome do bem comum. Era isso o que a TV deveria ajudar a ensinar, era isso o que aquele tosco apresentador deveria ter dito, devia ter colocado aquela chata em seu devido lugar, e não encorajado e mostrá-la como bom exemplo. Mas, como sabemos, seria demais esperar coisa diferente da Rede TV!.

Abraços,

Rogério Silva

“ Ensina-me a fazer a tua vontade, pois tu és o meu Deus; guie-me o teu bom Espírito por terreno plano. ” (Salmos 143:10)

Anúncios

Read Full Post »